03 dezembro 2006

Benção das Famílias

A partir de hoje, irei visitar todas as casas da nossa Paróquia.
Para que haja uma certa ordem, começarei por Colo de Pito, passando depois às Carvalhas, à Relva, ao Eido e terminando nas Monteiras.
Será uma ocasião para dar uma benção a cada família. Ao mesmo tempo, é a oportunidade de começar a organizar o ficheiro paroquial.
O horário da visita, para esta semana, será o seguinte:

Domingo, 03 de Dezembro: das 16h às 19.30h
Segunda feira, 04 de Dezembro: das 18.30h às 20h
Terça feira, 05 de Dezembro: das 18.30h às 20h
Quarta feira, 06 de Dezembro: das 18.30h às 20h

1 comentário:

doria disse...

Mais uma das interessantes iniciativas que aqui apraz registar. Que me recorde (e não devo pecar por defeito ou excesso )esta visita personalizada a cada família só poderá ter paralelo na celebração do dia de Páscoa aquando da visita Pascal, mas estes objectivos (visita casa/casa )parecem-me ser bem diferenciados, porquanto como referido " Será uma ocasião para dar uma benção a cada família " e "Ao mesmo tempo, é a oportunidade de começar a organizar o ficheiro paroquial ".
Parabéns Pe. José Alfredo. Cada dia que passa, nesta sua missão paroquial, mais me surpreende pela positiva a que o " povo " não poderá nem fica indiferente. Estamos em presença de uma personalidade de forte carácter humanitário, cívico e religioso que dada a invulgar destreza de bem querer e saber estar, a todos nós paroquianos, nos espanta a enorme simplicidade e profundo conhecimento - perante a transformação de um status quo instalado há séculos numa perspectiva dinâmica - do funcionamento de uma Igreja com carisma moderno e actual ( que deve privilegiar um maior contacto directo e aproximação do cidadão / paroquiano. Perante mais esta iniciativa de tão profundo significado não podemos nem devemos ficar indiferentes - E NÃO FICAMOS. A indiferença - mal de que padece a sociedade moderna - é para mim a pior das causas que afecta a humanidade.
* Concluo que - há muita diferença entre a resignação e a indiferença ( A resignação é a conformidade activa nos inevitáveis acontecimentos da vida e a indiferença é a submissão passiva às injustiças deprimentes).
Um bem haja pela bem concebida iniciativa.