24 dezembro 2008

Feliz Natal


E por nós, homens, e pela nossa salvação, desceu dos Céus e encarnou, pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria.


Votos de um Santo Natal e de um ano de 2009 cheio de alegrias.

O Pároco

21 dezembro 2008

Casamento


No dia 20 de Dezembro, contraíram matrimónio José Fernando, natural de Vale Abrigoso, e Lúcia, natural de Colo de Pito. O casamento decorreu na Capela de Nossa Senhora da Saúde, em Colo de Pito.

Aos novos esposos, seus familiares e amigos desejo as maiores felicidades.

16 dezembro 2008

Falecimento

Na noite passada, faleceu a Sra. Maria da Luz, residente na Relva. Os seus restos mortais repousam na Capela Mortuária.

O seu funeral realiza-se amanhã, quarta feira, na Igreja Matriz, às 11.00h.

Por motivos de força maior, não me é possível estar presente. Por isso, a Santa Missa e o funeral serão presididos pelo Rev. Sr. Pe. Vitor Rosa, Pároco de Lamelas.

Desde já, peço desculpa à família por esse facto e aproveito a ocasião para lhes transmitir os meus pêsames e a certeza das minhas orações. Terei oportunidade de oferecer a Santa Missa que amanhã celebrarei em sufrágio da alma da Sra. Maria da Luz. Por isso, apesar de fisicamente distante, encontro-me espiritualmente unido.

09 dezembro 2008

Lausperene


No dia 08 de Dezembro, solenidade da Imaculada Conceição, realizou-se um solene Lausperene na Igreja Paroquial.

Depois da Santa Missa, o Santíssimo Sacramento ficou exposto à adoração dos fiéis. Cada uma das povoações assegurou a adoração e a guarda de honra a Nosso Senhor.

O Lausperene terminou com a bênção com o Santíssimo Sacramento pelas 15h.

30 novembro 2008

Início do tempo de Advento


Do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Marcos:
«Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Acautelai-vos e vigiai, porque não sabeis quando chegará o momento. Será como um homem que partiu de viagem: ao deixar a sua casa, deu plenos poderes aos seus servos, atribuindo a cada um a sua tarefa, e mandou ao porteiro que vigiasse. Vigiai, portanto, visto que não sabeis quando virá o dono da casa: se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se de manhãzinha; não se dê o caso que, vindo inesperadamente, vos encontre a dormir. O que vos digo a vós, digo-o a todos: Vigiai!».
(Mc 13, 33-37)

"Vigiai": Visto que não sabemos quando há-de vir o Senhor, temos de estar preparados. Vigiar é sobretudo amar. Quem ama cumpre os mandamentos e espera com ansiedade, com urgência, que Cristo volte; porque esta vida é espera, é caminho ao encontro de Cristo Senhor.

Os primeiros cristãos repetiam com frequência e com amor a jaculatória: "Vem, Senhor Jesus" (1 Cor 16,22; Apc 22,20). E, ao exercitar deste modo a fé e a caridade, aqueles cristãos encontravam a força interior e o optimismo necessários para o cumprimento dos deveres familiares e sociais, e desprendiam-se interiormente dos bens terrenos, com o senhorio que dá a esperança da vida eterna.
Comentário ao Evangelho, da Ed. de Navarra.

Aventuras de um cura

Infelizmente, a neve não permitiu que ontem fosse celebrar a Santa Missa a Colo de Pito. Por outro lado, foi-me possível celebrar a Santa Missa na Igreja Paroquial.

Nesta semana, haverá Santa Missa na Igreja só a partir de quarta feira, na esperança que, até lá, a neve cumpra a sua missão de derreter.

Também na quarta feira, será celebrada, na Relva, a Santa Missa de 7º. dia por alma do Sr. Agostinho Silva.

Em Colo de Pito, haverá Santa Missa no próximo sábado pelas 18.30h.

Neve nas Monteiras

A freguesia está debaixo de uma camada espessa de neve.






27 novembro 2008

Padre Duarte Sousa Lara na Baja Portalegre 500 (1.11.2008)

Nesta reportagem da TVI, aparece o Pe. Duarte Sousa Lara que, no ano de 2007, foi o pregador da novena em honra de Nossa Senhora da Ouvida.

26 novembro 2008

Serão todas as religiões verdadeiras?

O seu modo de argumentar parecia ter uma certa lógica. «Eu sou daqueles que pensam que todas as religiões são verdadeiras. Pondo de parte algumas degenerações fanáticas, todas levam o homem a fazer o bem, promovem sentimentos positivos e satisfazem a necessidade de transcendência que temos dentro de nós. No fundo, acaba por ser a mesma coisa escolher uma religião ou outra. Viva a liberdade! Quem sou eu para impor a minha religião aos outros?

«Que cada um escolha a sua própria religião. Que cada um escolha aquela que melhor se adapta ao seu modo de ser. Esta é a minha opinião e não acredito que esteja errada. Sobretudo, acho que é a única que pode ser considerada verdadeiramente tolerante. Quem acredita que a sua religião é a verdadeira acaba por ser um bocado fanático. E com pessoas fanáticas não é possível dialogar».

É verdade que todas as religiões, se o são de verdade, possuem algo de positivo. No entanto, isso não é a mesma coisa que afirmar que todas as religiões são verdadeiras. Não é sério dizer que podem ser verdadeiras ao mesmo tempo religiões que afirmam coisas diferentes e contraditórias. Assim como não é sério dizer que dois mais dois são aquilo que mais estiver de acordo com os sentimentos de cada um. A resposta é só uma. Não somos nós que a inventamos. A nós compete-nos somente descobri-la.

Se só existe um Deus, não pode haver mais do que uma verdade sobre Ele. E a descoberta do caminho para chegar a Deus é a mais importante da nossa vida. Dela depende a nossa eternidade. Viver de acordo com uma religião não é algo que esteja ao mesmo nível de escolher um produto num supermercado. Não tem a mesma importância que a selecção da cor de um automóvel que pretendemos comprar.

Uma pessoa não vive de acordo com uma religião porque isso lhe dê uma satisfação maior. Porque a faça sentir-se em harmonia com o universo. Nem porque lhe permita emitir suspiros mais ou menos celestiais. Uma pessoa vive de acordo com uma religião porque acredita que é o seu caminho para chegar a Deus. O seu caminho para que a sua vida tenha sentido. Para que a sua vida não termine no cemitério. Pelo contrário, para todos aqueles que se contentam com ficar por lá, não é necessária a procura de nenhuma religião. Nem é necessário ter a “dor de cabeça” de tentar encontrar a verdadeira.

Para os cristãos esse único caminho para chegar a Deus tem um nome: Jesus Cristo. Ele não é somente um homem especial. É Deus feito homem. Deus que se fez homem e morreu na Cruz para nos salvar. Não foram os cristãos que inventaram a Cruz por ela estar mais de acordo com os seus sentimentos. Foi Deus que escolheu esse modo concreto de nos salvar. Um modo que revela o seu infinito amor por nós e nos pede uma resposta.

Pe. Rodrigo Lynce de Faria

Falecimento

Na tarde de ontem, faleceu o Sr. Agostinho Silva, solteiro, residente na Relva.

O seu funeral realizar-se-á amanhã, quinta feira, pelas 10.00h da manhã, na Igreja Matriz.

À sua família deixo os meus sinceros pêsames e a certeza das minhas orações.

25 novembro 2008

Comemorações das bodas de ouro sacerdotais do Sr. Bispo de Lamego

Neste mês de Novembro, as comemorações da Diocese de Lamego das bodas de ouro de D. Jacinto Botelho incluíram um vasto conjunto de actividades.

No dia 08 de Novembro, pelas 15,00h, realizou-se uma conferência intitulada: “Bispos de Lamego: os homens e as suas obras”, que incluiu 3 painéis: “Cultos romanos e vestígios paleocristãos nos territórios da Diocese de Lamego", pelo Dr. João L. Inês Vaz; "As tensões entre a Diocese de Lamego e os Mosteiros de São João de Tarouca e de Santa Maria de Salzedas", pela Dra Amélia Albuquerque; “D. João Magalhães e Avelar, cidadão de Lamego, homem da Igreja e Bispo do Porto", pelo Prof. José António Oliveira.

Nesse mesmo dia, foi apresentado o livro “D. João António Binet Pincio, bispo de Lamego. O Homem e a Obra (1786-1821)", da autora Isolina Augusta Rodrigues Guerra. A apresentação esteve a cargo de Salvador Magalhães Mota

No dia 15 de Novembro, foi inaugurado e benzido o novo Museu Diocesano , mais conhecido por Casa do Poço, onde teve sede o antigo Seminário Maior. Pelas 15,00h realizou-se uma conferência cujo título foi: “A actualidade da Diocese de Lamego”. Dela constavam 3 painéis, expostos pelo Arquitecto Manuel Botelho; “D. Jacinto Tomás de Carvalho Botelho”, por D. António Francisco dos Santos, Bispo de Aveiro; a a apresentação das Exposições, pelo Dr. João Soalheiro.

Seguiu-se a inauguração da Exposição “De 1500 à actualidade – cinco séculos da História do Bispado de Lamego”, que teve a organização do Museu Diocesano de Lamego com a colaboração do Museu de Lamego.

No dia 17 de Novembro, pelas 21.00h, no Auditório do Museu Diocesano, teve lugar a Conferência “Luzes e Sombras na Igreja de Lamego”, dada pelo Pe. Dr. Joaquim Correia Duarte. Ao longo de cerca de hora e meia, o conferencista foi enumerando vários acontecimentos positivos da história da Diocese de Lamego, passando depois a relatar alguns dos momentos de maior dificuldade na História da Diocese e do Bispado, terminando com várias considerações sobre a situação actual na Diocese e no país.

No dia 18 de Novembro, no Teatro Ribeiro Conceição, Ana Telles deu um memorável concerto de piano a solo, onde interpretou várias peças de música religiosa para piano, incluindo dois pequenos de Bach adaptados por Buzoni para piano; uma peça de Listz, outra de Olivier Messiaen e também uma peça do recentemente falecido Pe. Joaquim dos Santos.

No dia 19 de Novembro, teve lugar, no Auditório do Centro Social Paroquial de Almacave, a Conferência com o título: “Ordenamento Jurídico actual em Portugal
e suas incidências na Família”, pelo Dr. Manuel Teixeira, actual Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lamego. Começando por fazer um excursus histórico sobre a instituição familiar desde o tempo do Império romano, centrou depois a sua atenção na legislação familiar do Estado Português nos últimos dois séculos e, de uma maneira particular, na mais recente legislação aprovada pelo actual Governo, realçando que as actuais leis não defendem nem protegem a instituição familiar.

No dia 20 de Novembro, no Teatro Ribeiro Conceição, actuou a Orquestra Barroca VOX ANGELIS.

No dia 21 de Novembro, no Auditório do Teatro Ribeiro Conceição, realizou-se a Conferência “Lamego e a implantação da República”, brilhantemente dada por D. Manuel Clemente, Bispo do Porto. Começou por situar o liberalismo em Portugal. Depois, percorrendo personagens e datas, focou a sua atenção em dois personagens ligados a Lamego: D. João Rebelo Cardoso de Meneses (1832-1890) e Francisco de Azeredo Teixeira de Aguilar, 2º. Conde de Samodães.

No dia 22 de Novembro, realizou-se a vigília de oração promovida pelo Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil, que congregou na Sé Catedral um considerável número de jovens que, com a sua alegria e entusiasmo, enfrentaram o frio da Sé e, na adoração eucarística, transmitiram um impressionante testemunho de fé.

No dia 23 de Novembro, Solenidade de Cristo Rei, pelas 10.00h teve início o Encontro de Colaboradores Paroquiais, no Seminário Maior de Lamego, onde foi estudado o plano pastoral da Diocese para este ano, centrado nos sacramentos do Matrimónio e da Ordem.

Pelas 15,00h, realizou-se a cerimónia de descerramento da lápide da Rua atribuída pela Câmara Municipal de Lamego, a D. Jacinto Tomás de Carvalho Botelho.

Pelas 16.00h teve início o Solene Pontifical na Sé Catedral de Lamego, presidido pelo Sr. Bispo, concelebrado por 10 Bispos, cerca de 140 sacerdotes, 6 diáconos e muitos fiéis. Um extraordinário Grupo Coral, orientado pelo Pe. José Abrunhosa animou muito dignamente a celebração.

Na homilia, o Sr. D. Jacinto Botelho realçou a sua intenção de não centrar as celebrações jubilares na sua pessoa com as seguintes palavras: "Desde o princípio venho dizendo que só entendo e aceito todas as realizações "como expressão de amizade, manifestação da fé dum povo crente e bom, oportunidade de formação para os cristãos desta Diocese de Lamego, e estímulo para consolidar a comunhão na Igreja diocesana, preocupação prioritária do meu ministério episcopal."

Várias autoridades civis, de uma maneira especial a Câmara Municipal, empenharam-se activamente neste Jubileu de Ouro sacerdotal do Sr. D. Jacinto e a elas se dirigiu calorosamente o Prelado, agradecido.

No final, houve um jantar na Escola de Hotelaria e Turismo de Lamego para os convidados.

Texto retirado da homepage da Diocese de Lamego.

22 novembro 2008

Bodas de ouro matrimoniais


Na manhã de hoje, celebraram as suas Bodas de Ouro matrimoniais o Sr. Agostinho e a Sra. Laurentina.

Foi há precisamente 50 anos que, na Igreja Matriz das Monteiras, celebraram o seu matrimónio, oficiado pelo Rev. Sr. Pe. Anselmo.

Hoje de manhã, na companhia de alguns familiares e amigos, celebraram, com alegria, os 50 anos do seu matrimónio.

Ao Sr. Agostinho e à Sra. Laurentina, seus filhos, demais familiares e amigos deixo os votos de muitas felicidades.

17 novembro 2008

Comemorações das bodas de ouro do Sr. Bispo de Lamego

No passado dia 15 de Agosto, o Sr. Bispo de Lamego, D. Jacinto Botelho, celebrou as suas bodas de ouro sacerdotais.

Coincidindo com o Dia da Igreja Diocesana, no próximo Domingo, a Diocese, juntamente com a Câmara Municipal de Lamego, promovem um conjunto de conferências e de actividades culturais. O programa pode ser consultado no site da Diocese de Lamego.

Programação semanal

A programação semanal desta semana pode ser consultada AQUI>

Notícias várias

Nas últimas semanas, o tempo não me tem permitido actualizar o blog da Paróquia. Mas, como há várias notícias que merecem ser mencionadas, faço um breve resumo.

No dia 01 de Novembro, depois da Solene Eucaristia em honra de todos os Santos, realizou-se a procissão ao cemitério para rezar também pelos Defuntos. Apesar de o dia 02 de Novembro calhar num Domingo, manteve-se o hábito dos últimos anos de realizar a procissão no Dia de todos os Santos.

No dia 08 de Novembro, da parte da manhã, realizou-se o Jubileu das Almas. Pelas 09h foi exposto o Santíssimo Sacramento, rezou-se o terço pelas almas e recebemos a bênção com o Santíssimo Sacramento. Depois tiveram início as confissões. Foram vários os sacerdotes que estiveram presentes para atender todos aqueles que o desejaram. No final das confissões, teve início a Santa Missa em sufrágio das almas dos irmãos da Irmandade, com a procissão ao cemitério.

No fim de semana de 15 e 16 de Novembro, uma equipa de reportagem da RTP andou pelas Monteiras. No dia 16 de Novembro, o Rancho da Associação da Relva teve oportunidade de demonstrar algumas das suas danças, que comprovam antigas tradições das gentes da nossa terra. Da parte da tarde, a nova Sede da Junta de Freguesia, que está em fase de acabamento, acolheu um magusto.

29 outubro 2008

Halloween


Significado
Halloween significa "All hallow's eve", palavra que provém do inglês antigo, e que significa "véspera de todos os santos", já que se refere à noite de 31 de outubro, véspera da Festa de Todos os Santos.
Entretanto, um antigo costume anglo-saxão roubou-lhe o seu estrito sentido religioso para celebrar em seu lugar a noite do terror, das bruxas e dos fantasmas. Halloween marca um regresso ao antigo paganismo.

Festa de todos os Santos
Para os crentes, é a festa de todos os Santos a que verdadeiramente tem relevância e reflecte a fé no futuro para quem espera e vive segundo o Evangelho pregado por Jesus. O respeito aos restos mortais de quem morreu na fé e a sua lembrança, inscreve-se na veneração de quem foi "templo do Espírito Santo".

A festa de Todos os Fiéis Defuntos foi instituída por São Odilon, monge beneditino e quinto Abade de Cluny na França em 31 de outubro do ano 998. Ao cumprir o milenário desta festividade, o Papa João Paulo II recordou que "São Odilon desejou exortar a seus monges a rezar de modo especial pelos defuntos. A partir do Abade de Cluny começou a estender-se o costume de interceder solenemente pelos defuntos, e chegou a converter-se no que São Odilon chamou de Festa dos Mortos, prática ainda hoje em vigor na Igreja universal".

Mais informação em ACI Digital

25 outubro 2008

Procissão ao Cemitério


No próximo fim-de-semana, dia 01 e 02 de Novembro, a Igreja celebra, respectivamente, a Solenidade de Todos os Santos e a Comemoração de todos os fiéis defuntos.

No dia 01 de Novembro, com a Solenidade de Todos os Santos, recordamos todos aqueles que nos precederam e que já se encontram no Céu. De alguns deles, conhecemos o nome e a história: são aqueles que foram canonizados ou beatificados pela Igreja e escolhidos, por Deus, para serem modelos para nós, que actualmente peregrinamos neste mundo. Mas, da maioria dos Santos, não conhecemos nem o nome, nem a história. Foram homens e mulheres, alguns extraordinários e outros com uma vida absolutamente normal, escondida aos olhos dos homens, mas notável aos homens de Deus, e que já O contemplam no Céu.

No dia 02 de Novembro, lembramos todos os fiéis que morreram. Alguns já se encontram no Céu, outros precisarão da nossa oração e dos nossos sacrifícios e sufrágios para poderem entrar no Paraíso. Por isso, o mês de Novembro é também chamado o mês das Almas.

A tradicional procissão ao Cemitério realizar-se-á, como de costume, no dia 01 de Novembro, depois da Santa Missa (que terá início à hora habitual, 09.30h). Apesar da Comemoração dos Fiéis Defuntos ser, este ano, num domingo, manter-se-á o costume de realizar a procissão no dia 01 de Novembro, Solenidade de Todos os Santos.

Na imagem, representação de Todos os Santos retirada do Missal Ambrosiano

Capela das Carvalhas com novos bancos

A Capela das Carvalhas possui 3 novos bancos, gentilmente oferecidos. Desta maneira, termina o processo de renovação da Capela, onde agora se pode rezar ainda com mais comodidade.

11 outubro 2008

Bodas de ouro matrimoniais


A Sra. Maria e o Sr. Silvestre celebram hoje as suas bodas de ouro matrimoniais. Foi há precisamente 50 anos que, na Igreja Matriz das Monteiras, celebraram o seu matrimónio.

Nesta manhã, foi celebrada a Santa Missa na Igreja, onde se reuniram os seus familiares e amigos para, juntamente com eles, agradecerem a Deus os seus 50 anos de mútua fidelidade.

À Sra. Maria e ao Sr. Silvestre desejo as maiores alegrias e bênçãos do Céu.

Lausperene

O Secretariado da Pastoral Juvenil da Diocese de Lamego promoveu um Lausperene de 24 horas, que percorre todos os Arciprestados da Diocese de Lamego, desde as 20h de sexta feira às 20h de sábado.

Na Paróquia das Monteiras, a hora de adoração, com a presença de muitos jovens de todas as povoações, decorreu das 6h às 7h da manhã. Houve um considerável grupo de corajosos que enfrentou o sono, o frio e a preguiça para fazer companhia a Jesus Sacramentado. Além de jovens, também houve muitos menos jovens que se juntaram para este momento de adoração.

O Santíssimo foi exposto às 6.00h. Seguiram-se momentos de silêncio, intercalados com o terço, músicas e breves leituras de reflexão.

Aos jovens, um parabéns sentido pelo seu testemunho de fé. Deus conta convosco e quer que conteis com Ele na vossa vida.


Esta é a prova que os jovens estiveram presentes (é favor não notar as caras de sono). Além dos que estão na fotografia, houve muitos mais jovens que estiveram presentes.

06 outubro 2008

Programação semanal

A programação semanal da Paróquia pode ser consultada AQUI.

03 outubro 2008

Canal televisivo filma nas Monteiras


Uma equipa da RTP está a preparar uma reportagem sobre as Monteiras que, daqui a alguns meses, passará naquele canal. A iniciativa insere-se no esforço de dar a conhecer todas as freguesias de Portugal.
Nesta semana, começaram as filmagens, que incluem a Igreja Paroquial e outros locais de toda a freguesia.

26 setembro 2008

Falecimento

Na manhã de hoje, Nosso Senhor chamou à sua presença o Sr. António da Silva Pimpão, com 97 anos.

O seu funeral realiza-se amanhã, sábado, na Igreja Matriz, pelas 16.00h.

Aos seus familiares e amigos envio os meus pêsames e a certeza das minhas orações.

23 setembro 2008

Carta do Sr. Bispo a toda a Diocese

Com data de 15 de Agosto, o Sr. D. Jacinto Botelho, dirigiu uma Carta a todos os fiéis da Diocese de Lamego, que em seguida se reproduz.

Aos queridos diocesanos, sacerdotes, diáconos, religiosos e leigos, a Graça e a Paz do Senhor!
É já costume dirigir-me a todos os sacerdotes da Diocese nesta época de verão, partilhando alguma reflexão que me pareça oportuna e chamando a atenção para actividades importantes na vida do presbitério. No presente ano, em que celebro os cinquenta anos da minha ordenação sacerdotal, pensei em alargar os destinatários desta mensagem e endereçá-la a todos os diocesanos.
; João Paulo II, logo no princípio do livro precioso Dom e Mistério que escreveu e nos ofereceu por ocasião do seu Jubileu sacerdotal, começa por dizer, respondendo à pergunta: "A história da minha vocação sacerdotal?! É sobretudo Deus que a conhece. Na sua dimensão mais profunda, cada vocação sacerdotal é um grande mistério, é um dom que ultrapassa infinitamente o homem. [...] A vocação é o mistério da eleição divina."
Com o esforço de humildade que Sua Santidade recomenda, não posso deixar de agradecer ao Senhor a magnanimidade do Seu desígnio misericordioso que me chamou e há cinquenta anos me acompanha, não obstante a minha fragilidade e a forma tão limitada e tão falha de generosidade da minha resposta no serviço que me tem sido pedido.
Recordo os tempos da minha infância, a vida de família profundamente cristã, a relação de amizade com tantos sacerdotes que passavam por nossa casa, muito em especial com o meu padrinho de baptismo, P. Jacinto de Almeida Mota.
Desde muito cedo me lembro que manifestei a vontade de ir para o Seminário. Tenho muito viva na memória a impressão profunda daquela tarde de Domingo próximo do Natal, em que com meus pais e irmãos, me dirigia para a Igreja para a devoção do Terço com a Bênção do Santíssimo e por nós passaram os seminaristas conterrâneos que vinham para férias. O pároco na altura, um extraordinário catequista que marcou a nossa Diocese, meu Padrinho de Crisma, C. José Cardoso de Almeida, tinha-nos ensinado que durante a Bênção do Santíssimo podíamos pedir a Jesus o que mais desejássemos. Ainda agora mantenho viva a lembrança de como naquele dia, com o fervor próprio de criança, rezei para que o tempo que faltava para a minha entrada no seminário de Resende passasse depressa.
Recordo os anos no Seminário Menor, carregados de saudades dos pais e dos irmãos, nos primeiros dias de cada período escolar. Era o tempo do pós-guerra com as duras limitações económicas que Portugal também experimentou. As obras de remodelação do edifício do Seminário que se impunham, começaram no meu segundo ano e demoraram vários anos até à sua conclusão, de modo que nos habituámos à situação de provisoriedade dos espaços que habitávamos, desde a Capela, ao salão de estudo, passando pelo refeitório e dormitórios. Mas, sendo pouco cómodo e muito exigente o tempo que se vivia, era de alegria o clima que se respirava e que a equipa dos sacerdotes formadores nos transmitia; e aqueles anos, apesar dos referidos contratempos, foram marcantes, na minha formação humana, cristã e sacerdotal.
O Seminário Maior, o antigo Seminário, com instalações melhores que aquelas que usufruíram os primeiros seminaristas que o habitaram, mas com as carências que tornaram prioritária a construção do novo, foi o lugar providencial do meu amadurecimento na fé e na vocação. O testemunho dos superiores e professores, a convivência amiga com os colegas, a seriedade dos estudos de filosofia e de teologia, aliada a uma exigente e profunda vida de piedade, consolidaram decisões e robusteceram caracteres. As actividades circum-escolares, desde as academias com os trabalhos na área da filosofia ou da teologia que os alunos sob a orientação dos professores apresentavam, em dias festivos, ao teatro e à música - coral e filarmónica - que também nos distraiam e proporcionavam à cidade espectáculos sempre concorridos e apreciados, até à ginástica e ao desporto, eram um complemento valiosíssimo da formação integral que recebíamos e que o nosso Jornal Estrela Polar sabia incrementar. Papel de relevo tiveram no nosso crescimento espiritual e pastoral as associações que alimentavam a vida interior e estimulavam a criatividade dos seus membros, com iniciativas sempre vividas com particular interesse: Congregação Mariana, Conferência Vicentina, Apostolado da Oração, Círculo Missionário e mais tarde o Escutismo. A visita semanal aos pobres, a ida à Cadeia e as aulas de religião e moral nas escolas primárias da cidade, completavam um conjunto variado de ocupações que contribuíam para criar o perfil do futuro padre.
Nem todos os dias tiveram o mesmo encanto e entusiasmo. Até me lembro de algum momento de perplexidade e de certo desânimo, que a Graça de Deus e o auxílio duma sábia Direcção Espiritual me ajudou a superar.
A recepção da prima-tonsura e das ordens menores, do subdiaconado e particularmente do diaconado, com os retiros que proximamente a preparavam, introduziram-nos gradualmente no ambiente de sacralidade que o presbiterado consumou.
O dia 15 de Agosto de 1958 nasceu para mim com a ansiedade normal, perante o momento que iria viver na nossa Catedral. A solenidade do Pontifical passava para segundo plano, frente à benemerência que o Senhor me comunicava pelo ministério episcopal do Senhor D. João da Silva Campos Neves: sacerdote para sempre. Dois dias depois, a 17 de Agosto, um Domingo, dia aniversário de meu pai e dia litúrgico de S. Jacinto da Polónia, cantava a Missa Nova na Igreja de S. Pelágio da Rua, onde recebera o Baptismo, a 18 de Setembro de 1935.
1958 - 2008: 50 anos de sacerdócio: vividos em Roma os 3 primeiros anos; em Lamego, 35 anos, até à nomeação episcopal e 8 como Bispo diocesano; e em Braga, 4 anos. Foram vivências diversificadas. Desde a Universidade, ao Seminário, aos serviços da Cúria, até à experiência da vida paroquial, ou no trabalho com os leigos na assistência espiritual em vários movimentos apostólicos, e no ministério episcopal nos últimos 13 anos, sempre tenho experimentado a riqueza da misericórdia do Senhor que supre e suplanta infinitamente as minhas debilidades e a minha fraqueza.
A autenticidade da gratidão exige o reconhecimento humilde das infidelidades de que tenho consciência, com a obrigação de actualizar permanentemente propósitos sérios de conversão.
Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor!
Obrigado, queridos diocesanos, por quererdes comungar os meus sentimentos e pela graça inestimável das vossas orações por mim.
Todas as iniciativas que os 50 anos do meu sacerdócio vêm desencadeando, expressão de júbilo e sobretudo de amizade, quero entendê-las e assim as aceito, como manifestação da fé dum povo crente e bom, oportunidade de formação para os cristãos desta Diocese de Lamego, e estímulo para consolidar a comunhão na Igreja diocesana, preocupação prioritária do meu ministério episcopal.
Nesta linha de gratidão, quero comungar convosco a alegria profunda que vivi ao ordenar precisamente no dia aniversário da minha ordenação sacerdotal, dois novos padres, graça extraordinária e nunca suficientemente agradecida. Peçamos para eles uma fidelidade generosa; e rezemos ao Senhor da Messe para que as nossas famílias, as nossas paróquias, os nossos Seminários, sejam autênticas comunidades vocacionais.
A Carta que na altura recebi de Sua Santidade, Bento XVI, com quem tive a graça e a felicidade de encontrar-me a sós na Visita ad Limina num diálogo que nunca mais poderei esquecer, penhora-me duma forma insolúvel e é circunstância privilegiada para testemunhar ao Santo Padre o mais filial e profundo reconhecimento, com propósitos de incondicional comunhão à sua Pessoa e Magistério.
O Ano Paulino, iniciado nas Vésperas solenes do passado dia 28 de Junho, que fará incidir a nossa atenção em S. Paulo, o apaixonado pelo Senhor que o surpreendeu na estrada de Damasco, "mestre dos gentios na fé e na verdade, apóstolo e propagador de Jesus Cristo", como a si próprio se denomina, com a coincidência providencial de nele se celebrar o Sínodo dos Bispos sobre a Palavra de Deus na Vida e na Missão da Igreja, Palavra que o Apóstolo das Gentes pregou sem descanso, oportuna e inoportunamente, poderá constituir privilegiado tempo favorável para um revigoramento da pastoral na diocese, na linha da advertência de Sua Santidade Bento XVI na Visita ad Limina e no prosseguimento do projecto que de há anos nos vem dinamizando, e dum empenhamento mais assumido, sobretudo pelos pastores, a começar por mim.
S. Paulo centrou toda a sua vida em Cristo e traduziu no seu viver pelo testemunho a mensagem do Evangelho que primeiro interiorizou, para depois proclamar com desassombro: «Acreditei; por isso falei». Com este mesmo espírito de fé, também nós acreditamos, e por isso falamos (2Cor4,13). Já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim (Gl2,20). S. Paulo é o modelo perfeito do verdadeiro evangelizador, paradigma de referência que há-de nortear a nossa solicitude pastoral para sermos autênticos discípulos de Cristo e verdadeiros pastores.
Não faltam publicações que nos ajudarão a viver com proveito este ano de graça e a ajudar os nossos fiéis a aproveitá-lo também. Recomendo em especial a edição da Conferência Episcopal Portuguesa: Um ano a caminhar com São Paulo, da autoria de D. Anacleto de Oliveira, particularmente útil para uma formação continuada de grupos específicos e movimentos apostólicos.

Ao longo dos oito anos que sirvo esta Diocese como Bispo, tem havido a preocupação e o esforço de seguir a planificação pastoral que apresentei na Cata Pastoral de 2001, O nosso Caminho no novo Milénio. Depois de termos vivido os primeiros três anos, procurando aprofundar a consciência de que somos uma comunidade viva, com as consequências que essa realidade implica, ligadas a uma espiritualidade de comunhão, centrámos as nossas atenções, no segundo triénio, na Palavra de Deus, fonte de critérios e iluminação de todas as realizações cristãs". Desde o ano passado vimos a reflectir sobre a vida sacramental, "para na riqueza dos sacramentos experimentarmos a presença de Cristo que assim nos alimenta e nos faz crescer pessoal e comunitariamente e nos torna sinal de salvação para o mundo". A reflexão sobre os sacramentos do Baptismo e da Confirmação, mostrou a urgência da elaboração dum conjunto de normas práticas que, ligadas à preparação cuidada que ambos os sacramentos exigem, facilitem a acção dos nossos párocos e fomentem uniformidade na praxis pastoral.
Os sacramentos da Ordem e do Matrimónio que constituem o programa pastoral do ano 2008-09, ajudar-nos-ão a compreender e a cumprir o pedido de Jesus, até no espírito e como consequência do meu Jubileu sacerdotal: Pedi ao Dono da messe que mande operários para a Sua seara; e a descobrir como a pastoral da família, "comunidade insubstituível e lugar da vocação divina do homem", é fundamental e urgente, face á quantidade crescente de insídias que, camufladas ou às claras, persistentemente lhe são movidas.
O Retiro do Clero, que decorrerá de 9 de Setembro, à noite, até à tarde do dia 12, para o qual peço aos irmãos sacerdotes a imediata inscrição, a Assembleia do Clero e o Dia da Igreja Diocesana, com programação a divulgar, serão ocasiões por excelência para a concretização e consolidação dos propósitos que a renovação e vitalidade desta Igreja de Lamego reclamam.
Uma palavra de estímulo a finalizar esta já longa mensagem.
Aos caríssimos Presbíteros (e também aos Diáconos), eu, presbítero como vós, usando a expressão de S. Pedro, e parafraseando uma das respostas de Bento XVI no habitual encontro com o clero nas férias de Verão, direi: mesmo que geograficamente estejamos distantes, somos uma comunidade de irmãos que devemos sustentar-nos e ajudar-nos uns aos outros. Experimentemos a convivência, aprendamos uns com os outros, encorajemo-nos, estimulemo-nos e consolemo-nos mutuamente, para que a comunhão do Presbitério, em união com o Bispo, torne efectiva e afectiva esta proximidade, de modo a manifestar claramente a recomendação do Concílio: "Os presbíteros cultivem entre si a união fraterna, traduzida tanto em ajuda mútua, espiritual e material, pastoral e pessoal, como nas reuniões e na comunhão de vida, de trabalho e de caridade" (L.G.,28).
Às Religiosas Contemplativas, ou de Vida Activa e aos Membros dos Institutos de Vida Apostólica repito a palavra dos Bispos na Carta Pastoral de 1984: "Criai espaços de silêncio, de edificação espiritual e de comunhão forte com Deus e com os irmãos; estai atentas às novas formas de pobreza e de sofrimento no mundo em que vivemos para lhes dardes resposta em nome da Igreja" (n.º 37). Sem perder a fidelidade aos vossos carismas, procurai inserir-vos nas comunidades diocesanas onde viveis.
Aos nossos Jovens, incluindo os irmãos Seminaristas, gosto de dirigir-vos a saudação a que os últimos Papas vos habituaram: "Sois a esperança da Igreja e da sociedade, sois o rosto jovem da Igreja", mas - reparai - um rosto que é preciso configurar continuamente com o do Eterno Jovem, Jesus Cristo, por uma piedade séria e assídua, e por uma formação exigente e perseverante.
Aos Leigos a quem compete, por direito e por dever, a edificação cristã da ordem temporal, lembro a necessidade duma preparação permanente, em ordem a um testemunho válido e coerente, tendo sempre em conta que são estes os campos onde prioritariamente deveis assumir a vossa responsabilidade: a família, a profissão e a vida politico-social.
Um abraço, com a minha Bênção.
Lamego, 15 de Agosto, Solenidade da Assunção de 2008
(no 50.º aniversário da minha ordenação sacerdotal)

In Diocese de Lamego>>

Reunião Geral da Catequese

No próximo domingo, depois da Santa Missa, realizar-se-á uma reunião de preparação da catequese, para os pais, crianças e catequistas

Falecimento

No passado sábado, Deus chamou à Sua presença a Sra. Maria Cidália Silva, mãe da Sra. Prof. Laurentina.

A Sra. Maria Cidália, que residia no Brasil, já há vários meses que se encontrava com uma saúde muito debilitada.

O seu funeral realizou-se no dia seguinte. Na Igreja Paroquial das Monteiras, foi celebrada uma Santa Missa de notícia na segunda feira.

À sua família e amigos deixo os meus pêsames e a certeza das minhas orações.

08 setembro 2008

Início da catequese

O início da catequese, na Paróquia, está programado para o dia 21 de Setembro.

Programação semanal

A programação semanal da Paróquia pode ser consultada AQUI.

03 setembro 2008

Falecimento

Ao início da noite passada, faleceu a Sra. Maria das Dores Ferreira da Silva, de 83 anos, residente na Relva.

O seu funeral realiza-se amanhã, quinta feira, com o levamento dos seus restos mortais às 09.30h, seguindo-se a procissão para a Igreja Paroquial e a Santa Missa de corpo presente.

Uma vez que eu tenho compromissos que não posso alterar, em Fátima, será o Rev. Sr. Pe. Vitor Rosa a presidir ao funeral.

Apesar de longe, manifesto a minha proximidade à família neste momento de luto e a certeza das minhas orações.

01 setembro 2008

Renovação da Paróquia ao Sagrado Coração de Jesus


No passado fim de semana, a Paróquia renovou a sua consagração ao Imaculado Coração de Maria.

No sábado, dia 30 de Agosto, pelas 21.30h realizou-se a procissão de velas do Monumento dedicado ao Imaculado Coração de Maria até à Igreja. Foi rezado o terço e, no final, já na Igreja, foi dada a benção com o Santíssimo Sacramento.

Este ano utilizou-se, pela primeira vez, um andor que foi oferecido para transportar a imagem do Imaculado Coração de Maria.

No domingo, 31 de Agosto, pelas 16.00h teve início a Santa Missa na qual marcaram presença o Sr. Major Brito e Faro e a sua esposa, membros do Grupo da Imaculada, bem como os Bombeiros Voluntários de Farejinhas, que fizeram guarda de honra a Nossa Senhora.

Depois da Santa Missa, realizou-se a procissão da Igreja até ao Monumento, seguindo-se a renovação da Consagração da Paróquia, das famílias e de todos os habitantes da freguesia das Monteiras ao Imaculado Coração de Maria. Por fim, ouviu-se o toque de continência e cantou-se o cântico "Coração Virginal de Maria".

25 agosto 2008

Renovação da Consagração da Paróquia ao Imaculado Coração de Maria

No próximo fim de semana, renovaremos a consagração da Paróquia ao Imaculado Coração de Maria. O programa será o seguinte:

Sábado, às 21.30h: Procissão das velas do Monumento até à Igreja
Domingo, às 16.00h: Santa Missa e procissão com o andor de Nossa Senhora até ao Monumento.

Façamos os possíveis por mostrar o nosso carinho e devoção à nossa Boa Mãe do Céu.

Bodas de prata matrimoniais

No passado domingo, festejaram as suas bodas de prata matrimoniais o casal Mário da Silva Antunes e Maria Olinda Pinto Gonçalves, que marcaram presença na Santa Missa Dominical, juntamente com a sua família e amigos.

Ao casal e sua família desejo as maiores felicidades.

18 agosto 2008

Bodas de ouro sacerdotais


No passado dia 15 de Agosto, o Sr. D. Jacinto Botelho, Bispo de Lamego, comemorou as suas bodas de ouro sacerdotais. Por essa ocasião, celebrou um solene Pontifical na Catedral de Lamego, durante o qual foram ordenados dois novos sacerdotes para a Diocese de Lamego.

Por esse motivo, o Santo Padre Bento XVI enviou uma Mensagem ao Sr. Bispo de Lamego, congratulando-se com as suas bodas de ouro sacerdotais.

Homilia do Sr. D. Jacinto nas suas bodas de ouro sacerdotais
Mensagem do Santo Padre Bento XVI ao Sr. D. Jacinto

10 agosto 2008

Mancebos de 1954

Hoje, um grupo daqueles que, em 1954, foram à inspecção para o serviço militar, marcaram presença na Santa Missa dominical da nossa Paróquia.

Os vivos lembraram aqueles que Nosso Senhor já chamou à Sua presença.

Depois do almoço, realizaram a já tradicional arruada pelas ruas da freguesia, animando com a sua alegria todos aqueles por quem passaram.

08 agosto 2008

Bodas de prata matrimoniais


No passado dia 06 de Agosto celebraram as suas bodas de prata matrimoniais o Sr. Fernando e Maria Isabel. A Santa Missa, na qual marcaram presença os seus filhos, familiares e amigos teve início pelas 11.00h, na Igreja Matriz das Monteiras.

A eles, aos seus filhos, demais familiares e amigos desejo as maiores felicidades.

04 agosto 2008

S. João Maria Vianney, Padroeiro dos Párocos


Conta-se que, ao aproximar-se a sua ordenação, o Vigário Geral de Lyon, reunido com alguns padres, ponderaram a inconveniência em conceder a S. João Maria Vianney o sacramento da Ordem, porque “era muito burro”, conforme comentaram entre si num momento de reunião, não com maldade, mas com a sinceridade de quem estava convencido da incapacidade intelectual de quem iria assumir tão elevado cargo.

Nesse momento, João Baptista estava a chegar e ouviu ainda, na ante-sala o constrangedor comentário. Aguardou a saída dos padres, e foi ter com o Vigário. Antes de iniciar a conversa, o Santo pediu licença para falar e disse: “Padre, se com uma fisga feita da mandíbula de um burro, David conseguiu derrubar Golias, imagine o que o Senhor poderá fazer tendo nas mãos um burro inteiro!”

Estas palavras foram suficientes para revogar a intenção do vigário que, logo de seguida, o enviaria para a comunidade de Ars.

“Por onde passam os Santos, Deus com eles passa”.

Biografia de S. João Maria Vianney

03 agosto 2008

Festa em honra de Nossa Senhora da Ouvida


No dia 03 de Agosto, como acontece todos os anos, celebra-se a festa em honra de Nossa Senhora da Ouvida.

Depois da novena de preparação, brilhantemente orientada pelo Rev. Pe. Sérgio Lemos, actualmente Pároco de Ferreiros de Tendais, Oliveira, Bustelo, Ramires e Gralheira (do concelho de Cinfães), realizou-se hoje a festa religiosa.

A procissão, com os guiões e bandeiras, teve início pelas 10.45h e a Solene Eucaristia realizou-se pelas 11.00h na Capela dedicada a Nossa Senhora da Ouvida. Como habitualmente, foram muitas as pessoas que prestaram a sua homenagem a Nossa Senhora.

Que Ela possa ajudar-nos a conhecer melhor e a amar mais o seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, e proteja todos aqueles que, por estes dias, recorrem à Sua intercessão e lhe agradecem as graças recebidas de Deus por Seu intermédio.

Nota: Uma reportagem fotográfica da Procissão e da Santa Missa poderá ser vista no site do Dr. Manuel Dória Vilar, Colo de Pito

Casamento



No dia 02 de Agosto, pelas 13.00h, foi num ambiente de muita alegria que Pedro Miguel André Ribeiro e Elisabete Marina da Silva Ferreira, ele de A ver-o-mar (concelho da Póvoa de Varzim) e ela das Monteiras, se uniram pelo Sacramento do Matrimónio na Igreja do Divino Espírito Santo das Monteiras.

Aos noivos e seus familiares e amigos desejo as maiores felicidades.

Casamento


No dia 02 de Agosto, foi num ambiente de muita alegria que Marco Filipe Silva Pinto e Ana Sofia da Silva Almeida, ele das Monteiras e ela da Relva, se uniram pelo Sacramento do Matrimónio na Igreja do Divino Espírito Santo das Monteiras.

Aos noivos e seus familiares e amigos desejo as maiores felicidades.

28 julho 2008

A 'questão' de Deus


«Muitas vezes, porém, encontramo-nos imersos num mundo que quereria pôr Deus «de parte». Em nome da liberdade e autonomia humanas, o nome de Deus é passado em silêncio, a religião fica reduzida a devoção pessoal e a fé é banida da praça pública. Por vezes uma semelhante mentalidade, tão radicalmente contrária à essência do Evangelho, pode mesmo ofuscar a nossa própria compreensão da Igreja e da sua missão. Também nós podemos ser tentados a reduzir a vida de fé a uma questão de mero sentimento, enfraquecendo assim o seu poder de inspirar uma visão coerente do mundo e um diálogo rigoroso com tantas outras perspectivas que lutam por conquistar as mentes e os corações dos nossos contemporâneos.

E todavia a história, incluindo a do nosso tempo, demonstra-nos que a questão de Deus não pode jamais ser silenciada, e também que a indiferença face à dimensão religiosa da existência humana em última análise diminui e atraiçoa o próprio homem. A fé ensina-nos que em Jesus Cristo, Palavra encarnada, chegamos a compreender a grandeza da nossa própria humanidade, o mistério da nossa vida sobre a terra e o sublime destino que nos espera no céu (cf. Gaudium et spes, 24).»

Bento XVI, Homilia, 2008.07.19

25 julho 2008

Novena em honra de Nossa Senhora da Ouvida


Teve início, nesta sexta feira, a Novena em honra de Nossa Senhora da Ouvida, na Capela que lhe é dedicada.

O pregador, este ano, da Novena é o Rev. Pe. Sérgio Lemos, natural de Quintela da Lapa e actualmente Pároco de várias freguesias do Concelho de Cinfães.

Neste primeiro dia, o Pregador falou da importância da obediência da fé, da qual Maria é um modelo exemplar. Pela fé, Nossa Senhora acreditou e, por isso, soube obedecer àquilo que Deus lhe pedia.

O programa da Novena será, todos os dias, o seguinte, até ao dia 02 de Agosto:

- 15.30: Terço e confissões;
- 16.00h: Santa Missa e Pregação.

24 julho 2008

Clube Darca nas Monteiras


De 17 a 23 de Julho, o Clube Darca, uma associação juvenil sediada em Lisboa, promoveu um conjunto de actividades nas Monteiras. As actividades acolheram também jovens de várias freguesias do concelho de Castro Daire: Mezio, Cujó, Almofala, S. Joaninho, Pereira, além da sede do Concelho.

As actividades decorreram todos os dias da parte da tarde e constavam de: culinária, dança, teatro, e música. Pelo meio, houve algumas aulas do Catecismo da Igreja Católica.

O plano diário das actividades incluiu a celebração da Santa Missa e tempo para confissões. Da parte da tarde decorriam as actividades, com os vários grupos distribuidos entre o Salão Paroquial e a Escola EB1 das Carvalhas.

No final, houve uma sessão, no pavilhão da Associação Desportiva, Cultural e Recreativa Relvense, à qual assistiram os pais, familiares e amigos de todos aqueles que participaram nas actividades promovidas pelo Clube Darca.


Estes dias de actividades só foram possíveis graças à colaboração e generosidade de muitas pessoas, algumas das quais gostaria de nomear pela importância que tiveram:
- o Sr Silvestre Morais Ribeiro e a sua família, que generosamente cederam o espaço onde o Clube Darca ficou alojado;
- a Câmara Municipal de Castro Daire, a Junta de Freguesia das Monteiras e a Junta de Freguesia de Castro Daire por todo o apoio logístico e nos transportes;
- o Conselho Económico da Paróquia de Monteiras, por toda a colaboração;
- a Associação Desportiva, Cultural e Recreativa Relvense, pela cedência do espaço para a sessão final;
- a Santa Casa da Misericórdia de Castro Daire, pelo acolhimento e disponibilidade em ajudar;
- a todos aqueles que, anonimamente, ajudaram nas inscrições e nas várias actividades, bem como aos pais de todos aqueles que participaram, por todo o empenho que puseram para que tudo corresse bem.

Por último, não posso deixar de pedir desculpa por algum incómodo que as actividades possam ter causado a alguém.

Notícias do Clube Darca>>
Galeria fotográfica>>

22 julho 2008

Teatro, dança e alguma música

Realiza-se ao final desta tarde, pelas 20.30h, a sessão final das actividades que o Clube Darca promoveu junto dos jovens da nossa terra. A sessão terá lugar no Pavilhão da Associação Desportiva, Cultural e Recreativa da Relva e está aberta a todos aqueles que nela desejarem participar.

Santa Missa em honra de Nossa Senhora da Saúde

No passado domingo, foi celebrada a Solene Eucaristia em honra de Nossa Senhora da Saúde, padroeira de Colo de Pito.

A Santa Missa teve início pelas 11.00h, presidida pelo Pároco. O pregador da Festa foi o Rev. Sr. Pe. António Silva Mendes, actual Pároco de Vila Cova à Coelheira, no concelho de Vila Nova de Paiva.

Na homilia, o pregador referiu-se à necessidade que todos temos de honrar a nossa Mãe, cuja maior honra é a de ser Mãe de Deus.

Depois da Santa Missa, seguiu-se a majestosa procissão pelas ruas e estradas da povoação.

Parabéns aos Mordomos das festas de Colo de Pito pelo trabalho realizado.

Nota: não me foi possível obter nenhuma fotografia nem da Santa Missa nem da procissão, por isso, se alguém tiver fotografias e desejar partilhá-las pode enviá-las por mail para o endereço da Paróquia>>

19 julho 2008

Vigília de oração das Jornadas Mundiais da Juventude


«Nesta noite, fixamos a nossa atenção sobre «como» tornar-se testemunhas. Precisamos de conhecer a pessoa do Espírito Santo e a sua presença vivificante na nossa vida. Não é fácil! Com efeito, a variedade de imagens que encontramos na Escritura relativas ao Espírito Santo – vento, fogo, sopro – são sinal da nossa dificuldade em exprimir uma noção articulada sobre Ele. E todavia sabemos que é o Espírito Santo, silencioso e invisível, quem proporciona orientação e definição ao nosso testemunho sobre Jesus Cristo.»

Na noite da Vigília das Jornadas Mundiais da Juventude, em Sydney, na presença de cerca de 200 mil jovens, o Santo Padre falou da importância do Espírito Santo na vida do cristão.

Foram várias as coreografias feitas no palco antes do Santo Padre chegar ao recinto.

Depois de ele chegar, deu-se início à oração da Vigília. Foram lidos vários testemunhos de jovens de várias partes do mundo e foram apresentados aqueles que, na Santa Missa que conclui as Jornadas Mundiais da Juventude, irão receber o Sacramento da Confirmação.

Depois do discurso do Santo Padre aos jovens, foi o momento da adoração eucaristica, com o Santíssimo Sacramento exposto.

Discurso do Santo Padre aos jovens>>

Clube Darca nas Monteiras

Desde quarta feira que o Clube Darca, uma associação juvenil com sede em Lisboa, mudou de armas e bagagens para as Monteiras.

Ao longo das últimas semanas, vários jovens, com idades compreendidas entre os 8 e os 17 anos se inscreveram nas várias actividades que o Clube Darca se propõe fazer com eles: dança, teatro, culinária, formação.

Desde quinta feira que cerca de 60 jovens, provenientes das Monteiras, Mezio, Castro Daire, Cujó e outras freguesias do Concelho, participam destas actividades, espalhadas pela Escola EB1 das Carvalhas e pelo Centro Paroquial.

Para montar todas as actividades, muitas pessoas e instituições estão envolvidas: a Paróquia das Monteiras, a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia das Monteiras, a Junta de Freguesia de Castro Daire., a Santa Casa da Misericórdia de Castro Daire, bem como as várias associações da freguesia das Monteiras.

Na terça feira, à noite, haverá um espectáculo, aberto aos pais e a todos os que desejarem participar, no qual os jovens demonstrarão tudo o que aprenderam ao longo destes dias.

Homepage do Clube Darca

A Vígilia de oração das JMJ


Este sábado, pelas 19.00h na Austrália (10.00h em Portugal), o Santo Padre participa na vigília de oração que prepara o último dia das Jornadas Mundiais da Juventude.

O Papa, neste momento, faz o seu discurso aos jovens, depois das orações iniciais.

18 julho 2008

Via Sacra iniciada pelo Santo Padre



Bento XVI começou a tarde de hoje com uma oração, para dar início à representação das estações da Via Sacra por parte de aproximadamente 100 atores em Sydney, onde ele preside a Jornada Mundial da Juventude, que reúne cerca de 225 mil jovens peregrinos do mundo inteiro.

Os actores representavam a Última Ceia, sentados nos degraus da catedral de Santa Maria, quando o Papa saiu pela porta do templo para pronunciar a breve oração.

O pontífice acompanhou as outras estações pela televisão, na cripta da catedral. Quatro mulheres indígenas choraram por Jesus de Nazaré, em outro momento da Via Dolorosa.

Através dos numerosos ecrans que retransmitiram o espetáculo em parques e praças de Sydney, o Papa havia visto a ùltima Ceia na catedral de Santa Maria, na qual Alfio Stutio, um ator australiano de 27 anos, representou Jesus, partindo o pão para partilhá-lo com os apóstolos. A 7ª estação da Via Sacra continuava no telão, e os presos romanos, entre eles Simão, estavam representados, assim como as mulheres de Jerusalém, por indígenas australianos. Os atores usaram peles de cangurus e pintaram o rosto e a pele com cinzas, um sinal de luto na tradição indígena; e enquanto esperavam a chegada de Jesus ao cais, fizeram uma dança tradicional do norte da Austrália.

In Zenit

Santo Padre encontra jovens em recuperação

Bento XVI manteve esta sexta-feira um encontro com jovens que integram uma comunidade de recuperação e os convidou a serem testemunhas de esperança para outros jovens em situações difíceis.

O Papa compartilhou, na igreja da Universidade Notre Dame, em Sydney, alguns momentos com este grupo de rapazes e moças que, apesar de suas jovens vidas, já atravessaram duras experiências.

Escutou dois testemunhos deles: vidas marcadas pelo álcool, as drogas ou pela tentação do suicídio.

Samantha Gerdes, de origem filipina, descobriu após a morte de seus pais que tinha sido adoptada. Ao regressar a sua família biológica, sofreu abusos de seus irmãos e maus-tratos de sua mãe.

Seguindo para a Austrália, em plena solidão, sentiu a tentação do suicídio. Foi salva graças ao encontro com a Igreja e o ingresso na comunidade. Como ela revelaria depois aos jornalistas, o Papa lhe dirigiu algumas palavras pessoais para alentá-la em seu novo caminho.

O outro jovem que tomou a palavra foi Andrew Holmes, que deixou para trás uma vida arruinada pelo álcool e as drogas. “Mas hoje tudo mudou”, afirmou, ao contar sua breve biografia.

Os jovens formam parte do programa de reabilitação “Alive”, gerenciado pela Agência de Serviços Sociais da arquidiocese de Sydney. O Papa queria com este encontro mostrar que a JMJ é também para jovens em dificuldades e escolheu como momento mais adequado a tarde de sexta-feira, dia em que os peregrinos recordaram com a Via-Sacra a memória da paixão e morte de Jesus.

Em suas palavras aos jovens, o Santo Padre constatou que seguramente hoje eles se arrependem de ter tomado decisões que, ainda que no passado se apresentavam como muito atraentes, os levaram “apenas para um estado ainda mais profundo de miséria e solidão”. “A decisão de abusar de droga ou álcool, de entrar em atividades criminosas ou autolesivas pôde então aparecer como um caminho para sair duma situação de dificuldade ou de confusão”, reconheceu. “Agora sabeis que, em vez de trazer a vida, levou à morte.” Por isso, suas palavras se converteram em um reconhecimento da “coragem demonstrada quando decidistes regressar ao caminho da vida”.

O pontífice assegurou que os vê como “embaixadores de esperança para quantos se encontram em idênticas situações”. “Podeis convencê-los da necessidade de optar pelo caminho da vida e fugir do caminho da morte, porque falais com base na experiência”, afirmou, apresentando-lhes o seguimento de Jesus como opção de vida. Jesus “acolhe-vos de braços totalmente abertos --sublinhou. Oferece-vos o seu amor incondicional: e é na profunda amizade com Ele que se encontra a plenitude da vida”. Este caminho, segundo o Papa, é um “programa consolidado no íntimo de cada pessoa”. Implica “estar dispostos a renunciar às nossas preferências para nos colocarmos ao serviço dos outros, dar a nossa vida pelo bem dos outros e, em primeiro lugar, por Jesus que nos amou e deu a sua vida por nós”. “Isto é o que os homens são chamados a cumprir; é o que significa estar realmente «vivo».” O bispo de Roma concluiu sintetizando suas palavras com a mesma mensagem que Moisés formulou há tantos anos: «Escolhe a vida, para que possas, tu e a tua posteridade, viver amando o Senhor teu Deus».

In Zenit

Santo Padre almoça com 12 jovens

O almoço que Bento XVI ofereceu nesta sexta-feira a doze jovens, de todos os continentes, serviu para confirmar algo que já sabia: em alguns países, ser jovem é muito difícil. Durante a refeição, que ocorreu na sala de visitas da residência da catedral de Sydney, dez dos jovens representavam os cinco continentes. Os outros dois representavam a Austrália, país anfitrião das Jornadas Mundiais da Juventude.

Fidel Mateos Rodríguez, leigo, de 25 anos, da diocese de Salamanca (Espanha), explicou depois que durante o almoço, cada um dos convidados pôde falar de sua situação pessoal em seus países. O Papa, em especial, «mostrou muito interesse pelos testemunhos dos jovens asiáticos e africanos», dois continentes nos quais é difícil viver a fé católica. A outra representante do continente europeu, a francesa Marie-Bénédicte Esnault, de 22 anos, reconhece que escutando a seus companheiros de mesa pensou que eles, «que vivem em países de antiga tradição cristã são muito afortunados». Jean Fabien Muaka Baloza, da República Democrática do Congo, de 29 anos, considera que a sua «conversa foi como com um pai de família». «Escutou e nos deu sua bênção», contou. Jean Fabien convidou o Papa a visitar a África para que «se dê conta de certas realidades educativas. Temos necessidade de sua influência», continuou.

Craig Ashby, australiano e representante do povo aborígene, narrou ao Santo Padre a discriminação que seu povo ainda vive. O Papa respondeu que a chave para resolver isso está na educação. Gabriel Nagile, de Papua Nova Guiné, conta que também falou dos jovens de seu país e da necessidade urgente de que possam descobrir uma vida espiritual que lhes liberte dos graves perigos que correm. Helena de Souza, do Timor Leste, de 25 anos, falou com o pontífice da violência em seu país. O Papa se interessou por sua situação, recordando que em janeiro deste ano recebeu seu presidente, José Ramos-Horta.

Ao final do encontro, o Papa presenteou a cada jovem com um rosário e uma medalha comemorativa da Jornada Mundial da Juventude. Cada jovem lhe trouxe um presente, como é o caso do norte-americano Armando Cervantes, de origem mexicana, que deu ao Papa um boné com orelhas de Mickey Mouse. Representando o Brasil esteve presente Jorgiana Aldren Lima de Santana, de 26 anos. Outros países representados foram a Nova Zelândia, a Nigéria e a Coréia do Sul. «Sem dúvida foi uma vivência inesquecível que reafirma minha fé em Deus e na Igreja, e me serve como reconhecimento do trabalho que realizo junto aos jovens durante todos estes anos», conlui Fidel Mateos.

In Zenit

Santo Padre dedica um novo altar na Catedral de Sydney


O Santo Padre Bento XVI, na Santa Missa que celebrou na Catedral de Santa Maria, em Sydney, nesta sexta feira, dedicou o novo altar da Catedral.

Perante uma Catedral totalmente repleta com seminaristas e consagrados(as), o Santo Padre não teve medo em pedir desculpa pelos abusos sexuais cometidos contra menores por parte de alguns sacerdotes australianos, nas décadas passadas.

Além disso, animou todos os presentes a uma fidelidade a Cristo e à sua doutrina, num compromisso radical, para toda a vida.

Santo Padre participa em encontro ecuménico


Bento XVI deixou hoje na Austrália um apelo ao diálogo entre religiões, num encontro mantido com vários líderes das comunidades religiosas neste país, aos quais se apresentou como “um embaixador da paz”.

“Queridos amigos, vim à Austrália como embaixador de paz. Por isso, sinto-me feliz por me encontrar convosco, que de igual modo partilhais este anseio e conjuntamente o desejo de ajudar o mundo a conseguir a paz”, afirmou.

“Num mundo ameaçado por sinistras e indiscriminadas formas de violência, a voz unida daqueles que possuem espírito religioso incita as nações e as comunidades a resolverem os conflitos através de instrumentos pacíficos no pleno respeito da dignidade humana”, disse ainda.

O Papa assegurou que “é com paixão que a Igreja procura toda a oportunidade para prestar ouvidos às experiências espirituais das outras religiões. Poderemos afirmar que todas as religiões visam penetrar no significado profundo da existência humana, remetendo para uma origem ou princípio externo a elas mesmas”.

Falando na sala capitular da Catedral de Saint Mary, Sidney, o Papa saudou os presentes e agradeceu as palavras de boas-vindas do Rabino Jeremy Lawrence e do Xeque Femhi Naji El-Imam.

Bento XVI sublinhou que a Austrália é um país que “tem em grande consideração a liberdade de religião”.

In Agência Ecclesia

Discurso do Santo Padre no encontro ecuménico>>

17 julho 2008

Santo Padre recebido em Sydney


Bento XVI foi recebido esta Quinta-feira num ambiente de festa pelas muitas dezenas de milhares de jovens que se encontram em Sidney para celebrar a Jornada Mundial de Juventude 2008.

Num longo discurso, o Papa aproveitou este contacto inicial para deixar desafios aos presentes, sobretudo em relação à dignidade humana, à violência e à defesa da natureza.

Disse o Santo Padre: "Há quase dois mil anos, os Apóstolos, reunidos na sala superior da casa juntamente com Maria (cf. Act 1, 14) e algumas mulheres fiéis, ficaram cheios de Espírito Santo (cf. Act 2, 4). Naquele momento extraordinário que marcou o nascimento da Igreja, a confusão e o medo, que se tinham apoderado dos discípulos de Cristo, transformaram-se numa convicção vigorosa e na certeza de um objectivo. Sentiram-se impelidos a falar do seu encontro com Jesus ressuscitado, que afectuosamente já tratavam por Senhor. Na sua diversidade, os Apóstolos eram pessoas comuns. Nenhum podia afirmar que fosse o discípulo perfeito. Não tinham conseguido reconhecer Cristo (cf. Lc 24, 13-32), deveriam envergonhar-se da sua ambição (cf. Lc 22, 24-27), tinham-No até negado (cf. Lc 22, 54-62). E todavia, quando ficaram cheios de Espírito Santo, sentiram-se trespassados pela verdade do Evangelho de Cristo e inspirados a proclamá-lo sem medo."

In Agência Ecclesia

Discurso do Santo Padre aos jovens>>

Santo Padre recebido no Government House

Na quinta feira de manhã, o Santo Padre foi recebido pelas autoridades civis no Government House.

Na sua intervenção, o Santo Padre disse: "Alguém poder-se-ia perguntar pela razão que impele milhares de jovens a empreenderem uma viagem – para muitos deles – longa e cansativa, a fim de poderem participar num acontecimento deste género. Desde a primeira Jornada Mundial da Juventude, em 1986, ficou patente que um grande número de jovens aprecia a oportunidade de se encontrar para juntos aprofundarem a própria fé em Cristo e partilharem uns com os outros uma jubilosa experiência de comunhão na sua Igreja. Anelam por ouvir a palavra de Deus e aumentar os conhecimentos a respeito da sua fé cristã. Anseiam por tomar parte num acontecimento que ressalta os grandes ideais que os inspiram, e voltam depois para suas casas repletos de esperança, com uma renovada decisão de construir um mundo melhor. Para mim, é uma alegria estar com eles, rezar com eles e celebrar a Eucaristia juntamente com eles. A Jornada Mundial da Juventude enche-me de confiança no futuro da Igreja e no futuro do mundo de todos nós."

Depois, o Santo Padre encontrou-se ainda com o Governador Geral na Admiralty House e com o Primeiro-Ministro.

Discurso do Santo Padre >>

16 julho 2008

Santo Padre chega a St. Mary's Cathedral House


Bento XVI partiu hoje do Kenthurst Study Center de Sidney, residência do Opus Dei onde se encontrava a descansar desde a sua chegada à Austrália, no passado Domingo.

A Santa Sé anunciou que o Papa se transferiu para a Cathedral House da cidade australiana, que será a residência papal desta segunda parte da viagem apostólica, que se inicia Quinta-feira com a cerimónia de boas-vindas na Government House (09h00 locais, 23h00 de Quarta-feira em Lisboa).

Horas depois, o Papa chegará de barco ao porto de Barangaroo East Darling, entre danças e cantos tradicionais. A festa de acolhimento dos jovens acontece às 05h30 de Lisboa.

Em Sidney começa a repetir-se a expressão "Super Thursday", a super Quinta-feira que se espera na "estreia" de Bento XVI na Jornada Mundial da Juventude 2008, inaugurada na passada Terça-feira pelo Cardeal Pell, Arcebispo local, com quase 150 mil jovens. Ao longo da semana continuarão a chegar peregrinos de cerca de 200 países de todo o mundo.

In Agência Ecclesia

Ler mais>>
Galeria Fotográfica da Missa Inaugural das JMJ

O Santo Padre prepara-se para participar nas JMJ


O Santo Padre entrou na fase final do seu repouso antes de tomar parte activa nas Jornadas Mundiais da Juventude.

O segundo dia no Kenthurst Study Center foi de descanso, de oração e estudo, além de ter servido para resolver alguns assuntos relacionados com a vida da Igreja.

Durante a manhã, o Santo Padre enviou mais um sms aos jovens presentes em Sydney: "O Espírito Santo deu aos Apóstolos e dá-te a ti o poder de proclamares que Jesus Cristo ressuscitou", BXVI.

Um dos momentos mais caricatos do dia, foi quando apresentaram ao Papa um koala de pescoço vermelho, o que muito divertiu o Pontífice.

Pelas 17.30h (hora local da Austrália, 08.30h de Portugal), o Santo Padre será levado, de carro, para a St. Mary's House, no centro de Sydney, residência do Cardeal G. Pell, onde ficará hospedado até ao final da sua estadia na Austrália.

O programa de amanhã será o seguinte:

7.30 Missa privada na Capela da St. Mary’s Cathedral House

9.00 Cerimónia de boas-vindas na Government House. Discurso

9.30 Percurso de carro

9.45 Visita de Oração ao "Mary MacKillop Memorial"

10.00 Percurso de carro

10.05 Visita de cortesia ao Governador Geral na Admiralty House. Encontro com o Primeiro-Ministro

11.05 Percurso de carro

11.30 Chegada à St. Mary’s Cathedral House

14.20 Cais de Rose Bay. Breve recepção com danças e cantos tradicionais por parte de aborígenes

14.45 Embarque no barco "Sydney 2000"

15.30 Chegada ao cais de Barangaroo East Darling Harbour. Festa de acolhimento dos jovens. Discurso

16.45 Percurso de carro panorâmico

17.30 Chegada à St. Mary’s Cathedral House

Santa Missa inaugural das JMJ

15 julho 2008

Santa Missa inaugura as JMJ em Sydney


O Card. George Pell, Arcebispo de Sydney, celebrou a Santa Missa com a qual teve o seu ínicio oficial as Jornadas Mundiais da Juventude.

Perante uma assistência de milhares de jovens no porto de Sydney, onde se incluía o primeiro ministro australiano, Kevin Rudd, o Cardeal Pell «partiu da imagem evangélica do “Bom pastor” e da “ovelha perdida”, frisando que a mensagem de Cristo se dirige a todos, “em especial aos que não têm religião”.

O Arcebispo de Sidney convidou os presentes a estarem “sempre abertos” ao Espírito Santo, na linha do que tem sido a preparação para a JMJ 2008, sempre dedicada à reflexão sobre a terceira pessoa da Trindade.

D. George Pell pediu aos jovens para não se deixarem dominar pelo conformismo: “Não passeis a vida sem tomar posição, pensando que é melhor não escolher, porque é dando atenção aos compromissos assumidos que podereis viver em plenitude”.»

Após a Missa, iniciam-se os eventos do Festival da Juventude, um pouco por toda a cidade. Mais de 165 concertos ao ar livre terão lugar durante a próxima semana, incluindo os mais variados géneros: Heavy metal, acid jazz, reggae, rap, Gospel e Gregoriano.

Além de figuras como Damien Leith, Guy Sebastian, Paulini, Tap Dogs, Diesel, Vanessa Amorosi e Joseph Gateau, os palcos contarão com alguns dos artistas cristãos mais importantes do momento.

In Agência Ecclesia

Ler mais>>
Vídeo da Santa Missa

14 julho 2008

O primeiro dia do Santo Padre na Austrália


O Pe. Frederico Lombardi, porta voz do Vaticano, contou aos jornalistas como foi o primeiro dia que o Santo Padre passou no Kenthurst Study Center.

A intervenção do Pe. Lombardi surgiu na sequência de um vídeo, mostrado aos jornalistas, com um resumo do primeiro dia do Papa na Austrália.

"As imagens que vêm da Austrália são serenas. O Santo Padre é tranquilo e repousou. Ainda que alguém tenha levantado dúvidas sobre o estado de saúde do Papa, devo assegurar que não há qualquer tipo de problemas".

"Ontem, o Papa chegou a Kenthurst por volta das 16.00h. Pelas 18.00h, celebrou a Santa Missa e depois jantou e repousou. Esta manhã, celebrou a Santa Missa com o pessoal que o acompanha, cerca de 10 pessoas. Concelebraram o Secretário e dois sacerdotes do Opus Dei. Depois do pequeno almoço, deu um primeiro passeio e retirou-se depois, como é costume todas as manhãs.

Pouco depois das 13h, chegaram o Cardeal G. Pell e o Bispo A. Fisher, que almoçaram com o Papa, e falaram sobre os últimos preparativos. Depois do almoço, o Santo Padre realizou o já habitual passeio, que todos os dias faz com os seus secretários. Depois, mais um período de trabalho. Pelas 16h, um encontro um pouco mais longo com o Card. Pell.

No recinto, há um pequeno lago e uma pequena capela, onde o Santo Padre ficou a rezar o terço. às 17h houve um concerto, com a presença do Bispo de Sydney e do Bispo Auxiliar, D. Fisher. Foram tocadas músicas de Schumann, Mozart e Schubert. O concerto terminou por volta das 18h e, uma hora depois, a ceia."

A cruz das JMJ chegou a Sydney


A cruz que acompanha as JMJ foi recebida em Sydney, transportada num barco que deu entrada no porto daquela cidade.

Uma das novidades desta JMJ é que o Santo Padre enviará, todos os dias, uma mensagem de texto para os telemóveis dos participantes nas Jornadas.

O Santo Padre celebrará a Santa Missa na capela da residência onde descansa da viagem.

O Card. George Pell, Arcebispo de Sydney, deu uma conferência de imprensa na qual falou sobre a importância da presença de Deus na sociedade e a responsabilidade civil de todos os cristãos.

13 julho 2008

Santo Padre chegou a Sydney


O Santo Padre aterrou em Sidney por volta das 15.00h portuguesas.

Como habitualmente, o Santo Padre tinha enviado uma vídeo mensagem aos jovens australianos, nos quais lhes dizia que "muitos jovens não têm esperança. Permanecem perplexos diante das questões que lhes são apresentadas de modo cada vez mais urgente neste mundo que os confunde. Muitas vezes, ficam na dúvida, não sabem a quem se dirigir para encontrar respostas. São desafiados pelos argumentos daqueles que negam a existência de Deus e se desnorteiam, não sabem como responder. Vêem os grandes estragos causados pela avidez humana ao meio ambiente, e lutam para encontrar um modo de viver em harmonia com a natureza e com os outros. Aonde podem procurar as respostas? É o espírito que os orienta para o caminho que conduz à vida, ao amor e à verdade". Eles são chamados a ser instrumentos de renovação, comunicando a seus coetâneos a alegria que sentem em conhecer e seguir Cristo, e compartilhar com os outros o amor que o Espírito derrama em seus corações, de forma que eles também se inundem de esperança e gratidão por todo o bem que se recebe de Deus, nosso Pai".

Nesta viagem, a nona de Bento XVI ao estrangeiro, o Papa é acompanhado pelos Cardeais Angelo Sodano (Decano do Colégio Cardinalício), Tarcisio Bertone (Secretário de Estado do Vaticano) e Agostino Vallini (Vigário para a cidade de Roma).

Como anunciado, até à próxima Quinta-feira o Papa ficará no Kenthurst Study, Centro de retiros e formação do Opus Dei.

A JMJ será inaugurada, sem a presença do Papa, pelo Cardeal Pell, Arcebispo de Sidney, na Terça-feira, 15 de Julho.

Quinta-feira, 17, o Papa será recebido no Government House pelo primeiro-ministro australiano. Depois, como está previsto, seguirá para o Mary Mackillop Memorial (dedicado à primeira beata australiana), e de lá para Rose Bay, onde está previsto que seja acolhido por um grupo de jovens indígenas, antes de entrar na embarcação Sidney 2000, até Bangaroo.

A Santa Sé destacou, entre os diversos encontros previstos, os de 18 de Julho na catedral de Santa Maria com representantes de outras religiões e com membros de outras comunidades cristãs não-católicas.

No fim-de-semana de 19 e 20 de Junho, a JMJ-2008 atinge o seu auge com vigília e a Missa no Hipódromo de Randwick, onde são esperados centenas de milhares de jovens. Antes do regresso, a 21 de Junho, o Papa irá encontrar-se com os benfeitores e os voluntários da JMJ.

Segundo o comité organizador central das Jornadas de Sidney, há já 225 mil inscritos, 125 mil dos quais não são australianos; 8 mil voluntários, 2 mil sacerdotes e 700 Cardeais e Bispos.

In Canção Nova e Agência Ecclesia

Programa da viagem do Santo Padre
Uma centena de portugueses na Austrália

Santo Padre já chegou à Austrália

O avião chegou no horário previsto a Darwin, onde faz uma paragem para reabastecer antes de continuar viagem até ao Richmond Air Base, onde o Santo Padre será recebido pelas autoridades oficiais e eclesiásticas da Austrália. Depois, seguirá viagem até ao Kenthrust Center, onde ficará alojado até ao dia 17 de Julho.


Vista da casa onde o Santo Padre descansará nos próximos dias, o Kenthurst Study Center, uma casa de retiros e de formação da Prelatura do Opus Dei.

Jornadas Mundiais da Juventude


O Santo Padre Bento XVI parte hoje de Roma em direcção a Sydney para as Jornadas Mundiais da Juventude, que terão lugar naquela cidade.

A partida de Roma está marcada para as 10.00h da manhã.

"É fundamental que cada um de vós, jovens, na comunidade e com os educadores, possa reflectir sobre este Protagonista da história da salvação, que é o Espírito Santo ou Espírito de Jesus, para alcançar estas altas finalidades: reconhecer a verdadeira identidade do Espírito, em primeiro lugar ouvindo a Palavra de Deus na Revelação da Bíblia; tomar uma consciência límpida da sua presença contínua e activa na vida da Igreja, em particular redescobrindo que o Espírito Santo se põe como "alma", sopro vital da própria vida cristã, graças aos sacramentos da iniciação cristã Baptismo, Confirmação e Eucaristia; tornar-se assim capaz de amadurecer uma compreensão de Jesus cada vez mais profunda e alegre e, contemporaneamente, de realizar uma prática eficaz do Evangelho no alvorecer do terceiro milénio."

Bento XVI, Mensagem para a Jornada Mundial da Juventude

12 julho 2008

Casamento e Baptizados


Na manhã de hoje, na Igreja Paroquial, contraíram matrimónio Alan Gustavo Gasteliturre Fidalgo com Anabela Pereira da Silva, residentes em Colo de Pito. Na mesma ocasião, recebeu o Sacramento do Baptismo o Rafael da Silva Gasteliturre, filho de ambos, e do qual foram padrinhos José Antonio Varela Abuelo e Maria Gorete Pereira da Silva.

Na Santa Missa, recebeu ainda o Baptismo o Joel da Silva Rodrigues, filho de Vasco Celestino Pereira Rodrigues e de Carla Isabel Pereira da Silva. Foram seus padrinhos Joel Martins da Silva e Sara Alexandra da Silva Bandeira Martins Guerreiro.


Aos novos esposos e aos neo baptizandos, bem como aos seus pais e padrinhos desejo as maiores felicidades.